Bloqueador de Selecao

domingo, 26 de junho de 2022

VAMOS VIRAR A PÁGINA?

 


Quantas vezes precisamos virar a página!

Algumas vezes porque a lição que cabia naquela página da vida já foi resolvida e aprendida.

Outras vezes, porque estamos insistindo num problema que não tem solução e temos que pular para o próximo  para não gastarmos todo o nosso tempo em algo que não dá para solucionar, ou se dá nem sempre depende de nós.

Permanecer numa mesma página, quando há tantas lindas para se viver, é desperdício de tempo e aprendizado. É desperdício de vida.

E você,  sabe quando é hora de virar a página?



(Sieda Araújo) - Instagram: sieda_araujo.


domingo, 19 de junho de 2022

A FELICIDADE É FRÁGIL E VOLÁTIL.

 


A felicidade é frágil e volátil,  pois só é possível senti-la em certos momentos. Na verdade, se pudéssemos vivenciá-la de forma ininterrupta, ela perderia o valor, uma vez que só percebemos que somos felizes por comparação.

Após uma semana de céu nublado, um dia de sol nos parece um milagre da Criação. Do mesmo modo, a alegria aparenta ser mais intensa quando atravessamos um período de tristeza. Os dois sentimentos se complementam, pois, da mesma forma que a melancolia não é eterna, não poderíamos suportar 100 anos de felicidade.

Imaginar que temos obrigação de ser felizes o tempo todo e em todo lugar é um grande fator de estresse na sociedade moderna. A negação da tristeza dispara o consumo de antidepressivos e a busca de psicoterapias e nos leva a adquirir coisas de que não precisamos. 

Não exibir um sorriso permanente parece ser motivo de vergonha. Contra essa perspectiva falsa e infantil, Nietzsche nos lembra que a felicidade vem em lampejos e que tentar fazer com que ela dure para sempre é aniquilar esses lampejos que nos ajudam a seguir em frente no longo e tortuoso caminho da vida.


(Allan Percy)


domingo, 12 de junho de 2022

PALAVRAS QUE CONFORTAM O CORAÇÃO.

 

                                                     (Christian Schloe)


Nos momentos difíceis da vida, aqueles que nos afligem o coração, somos levados a buscar uma força a mais para nos sustentar, para não despencar.

Recorremos às preces, ao silêncio, à solidão. Refugiamo-nos no silêncio, na escuridão. Buscamos algo, um apoio para nos segurar.

Preces e leitura, conversas e caminhadas para espantar esta dor, que parece não ter fim. Tudo que fazemos parece nada diante do aperto que sentimos no coração.

Um não sei que nos sufoca o peito, nos falta o  ar. Um desânimo de tamanho enorme. Uma tristeza que nos afoga nas ondas do mar da desilusão, da frustração.

Onde buscar a tábua da salvação? Onde encontrar a esperança neste turbilhão?

Palavras que confortam estão por toda parte. Mas, por que elas não me confortam?

Mensagens de autoajuda flutuam ao meu redor. Mas por que elas não me ajudam?

Vibrações dos anjos de Deus pairam na terra e no céu. Mas por que elas não me tocam?

Acalma o teu coração, diz então uma voz invisível. Não será assim que encontrarás a paz. Silencia o turbilhão de pensamentos que tagarela na tua fronte. Ergue teus olhos ao sol que a tudo ilumina.

Enche teus pulmões da brisa que sempre sopra no amanhecer de cada dia. Limpa tua alma com a água da cachoeira que nunca seca.

Abra o teu peito para deixar fluir o amor, que sempre existiu. Enxuga tuas lágrimas! A ajuda está bem aqui, acalma o teu coração.

Somente no silêncio da prece, com humildade, é que encontrarás a tua tranquilidade. Acalma o teu ego, afugenta as feras do orgulho ferido.

Deixa tua luz brilhar. Respira fundo, deixa a luz entrar. Respira fundo, deixa a tristeza sair.

Deus ajuda a quem se ajuda. Levante, ande e caminhe olhando para a frente.

O que passou, passou! Para trás, ficou! Encha teu coração de esperança e fortaleça teus passos!

Tu és forte! Acredite, confie em ti, e conseguirás superar a ti mesmo!



(Este texto consta do livro Palavras que Animam e Fortalecem, de 2006).

Iris R. Fernandes Poffo (Somos Todos Um).



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...