Bloqueador de Selecao

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

CONVITE AO DESAPEGO.





Tem coisa mais difícil do que o desapego?
O sentimento de ter, de possuir coisas é muito gostoso...
Mas você já experimentou se desapegar?
A gente sofre pra se livrar de roupas, de sapatos. Passa anos olhando para aquele vestido no armário, achando que, um dia, vai surgir um evento.
É, pode até ser...
Mas enquanto a festa não acontece, porque não deixar as coisas fluírem?
Dá o vestido pra alguém, vende, sei lá.
Quando chegar a festa, um novo vestido vai te deixar mais bonita ainda.
Olhe em volta e veja quantas coisas você possui hoje e não usa...
Ou há anos nem vê.
Sabe aquelas caixas fechadas que a gente só lembra que tem quando se muda?
O desapego "ventila" a vida e abre espaço pra coisas novas. Limpar armários, prateleiras e gavetas dão mais leveza pra casa e pra cabeça da gente...
O mesmo acontece com o amor.
Às vezes a gente está envolvida numa relação com o namorado, o marido e até o amigo. Aí a gente fica achando que está tudo pesado, que a troca não está sendo justa. Ou que o outro fica longe demais, dá menos do que a gente espera...
Enfim, você descobre que merece mais, que quer mais de um amor.
Aí bate aquele medão de deixar ele ir embora.
É verdade: a gente se apega até aos amores errados.
Às vezes a gente nem ama mais, mas tem pena de se desapegar daquilo que sentiu um dia. Aí é só tomar coragem, deixar o amor errado ir e esperar.
Acredite:
Outros amores virão, mais leves, mais bonitos, mais parecidos com você.
Não tenha medo de fazer uma faxina na sua casa e no seu coração de vez em quando.
Não dizem que Deus, quando esvazia as mãos da gente, é pra poder encher de novo?

Pensa nisso...


(Texto de Lena Gino).

                                                                           

80 comentários:

  1. Mais um excelente conselho Vera.
    Desapegar é algo muito difícil e não é de hoje.
    Faxina já rsrsrsrrs
    Boa semana.
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Bom dia
    Adorei o texto que serve como reflexão...mas custa muito o desapego!!

    Desejo uma semana feliz

    Beijo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Olá Verinha

    Existem coisas fáceis para eu desapegar, como por exemplo o supérfluo, mas quando se trata do sentimento, aí fica difícil.
    Ótima semana para vc…

    AMIGA DA MODA by Kinha

    ResponderExcluir
  4. Oi Vera!
    Uma ótima reflexão essa. Sabe, as vezes é dificil mesmo o desapego, mas a gente as vezes tem qu desapegar na marra!

    Uma linda semana pra você!

    ResponderExcluir
  5. oi Verinha,

    das coisas não tenho problema em me desapegar,
    mas das pessoas e dos sentimentos,já me dá muito trabalho,
    mas estou aprendendo...

    beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Vera lúcia, esse texto atingiu minha consciência, como um bisturi frio e certeiro...Socorro!!! Há muito, preciso esvaziar os meus armários...
    Querida amiga, valeu,beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olá, querida Vera Lúcia!

    Tudo bem?

    Por aqui, muito frio, e por aí, muito calor acompanhado de alguma chuva.

    Adoro esse tipo de textos, que vivo "pregando" a toda a hora, a gente que sei e que conheço, e que segue essa "prática", direi quase religiosa.

    Eu sou desapegada, por natureza, mesmo. Eu não guardo nada. Na Primavera e no Outono, faço uma revisão/limpeza a tudo o que está em casa, e boto fora, mesmo aqueles recibos que a lei diz, aqui em Portugal, que devemos guardar durante cinco anos, eu jogo fora, ficando no entanto sempre os do ano anterior. Meus roupeiros e gavetas ficam quase vazios. Na mais recente "operação", até dinheiro deitei fora, que estava num envelope (200 euros, não era assim tão pouco), que nem notei.

    Acredite que até em relação às pessoas amigas e aos "amores", eu sou muito desapegada, também. Lembro algumas amigas de escola, mas nem sei onde elas moram, nem vou aos encontros que elas realizavam, de quando em vez. Isso é passado, e o passado é para a História, de cada um de nós.

    Vivo muito o presente, e cada vez mais, porque amanhã, eu não sei se estarei cá, ou noutra dimensão.
    Todos os dias, minha forma de pensar e pôr em ação se modifica, porque todos nós estamos e somos constante mutação.

    Nunca fui dada a grandes amores, nem amores para sempre e mais um dia. Há/houve um outro, que recordo, mas SEM APEGO.

    A pessoa com quem partilho atualmente minha vida, em minha casa, no plano afetivo, é o contrário de mim. Guarda, tudo, tudo, porque para ele, tudo amanhã, poderá ser preciso e fazer falta. Está imaginando o choque, né?

    E estou já esperando o dia de amanhã... se Deus quiser.

    Boa semana.

    Beijos da Luz, com muito carinho.

    PS: Verinha, não tenho novidades em meus blogues, portanto, você não precisa passar por lá, caso assim o entenda. Eu comento para que comentem, é verdade, mas gosto mais de dar do que receber. É o tal DESAPEGO.

    ResponderExcluir
  8. Só agora estou reparando: mudou o fundo de seu blogue? Me parece papel de parede, como o que que meus pais puseram nas paredes da sala, só a cor é que era diferente.

    Uma semana linda, querida!

    ResponderExcluir
  9. Bom dia Vera.. este é terrível e faz de tudo para se manter ligado a nós.. tenho aprendido a soltar muita coisa vendo os videos do hélio couto no youtube,, tudo de muita ajuda bjs amiga querida

    ResponderExcluir
  10. oi Verinha

    Peço todos os dias pra Deus para me ensinar a desapegar das coisas e das pessoas que não me fazem bem.


    bjokas =)

    ResponderExcluir
  11. Tem dias que a gente pensa: "É hoje" :))

    Os sentimentos é mais difícil, porque não conseguimos dizer nem fazer o que a mente pensa.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Oi Vera, bom dia :)
    Que texto maravilhoso...
    Nunca sofri com apego às coisas materiais.
    Mas muitas vezes a conexão com pessoas, se torna um grande problema,
    mesmo quando algumas delas já nem me diz mais respeito.
    Porém tenho aprendido ao longo do tempo que desapego é aceitar o fato de que mereço coisa melhor.
    Ao praticar esse desprendimento nos livramos de muitas amarras emocionais e nos sentimos livres e leves.
    Adorei sua postagem. \o/
    Tenha uma ótima semana.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  13. Lindo Vera!!!
    Como você já sabe eu sou muito apegada a TUDOOO!!! rsrsrs
    mas já estou fazendo o meu dever de casa, não está fácil não, mas quem disse que seria neh?!

    Vamos dar mais leveza para nós, certo?!!!

    Beijo bem grande!!

    Camila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Camila, fiz esta postagem em razão do nosso último bate-papo-rsrsrs (E também em sua homenagem-rs).
      Vamos que vamos... Vamos tentar exercitar esta difícil arte.

      Beijão.

      Excluir
  14. Verinha


    Foi isso que fiz durante este ano que passou, trabalhei o desapego.
    Com tudinho mesmo, incluindo blog. Não me arrependo nem um pouco de o ter feito, apesar das saudades de tudo isto. Provei a mim mesma que vivo sem dependências, deixei de fumar, consegui deixar de dizer que sim a tudo mesmo quando me magoavam e nasceu uma nova loira de quem gosto, muito mais. Muitos beijos.

    ResponderExcluir
  15. Há coisas em nossos armários que nem lembramos possuir. E nos surpreendemos, na hora da faxina. Por mais que nos pareça útil, se ficou guardado até ser esquecido, não faz falta e pode alegrar a vida de outra pessoa. Eu não me importo de passar à frente, só quero ter certeza de que não ficará guardado como quando esteve comigo (kkkk). Mas há outras faxinas que são mais difíceis, as que envolvem sentimentos. Enquanto existe dúvida, não podemos, simplesmente, ignorá-los e seguir em frente. Tudo há que ser esgotado, nesse campo. Se, ao contrário, alguém se descartou dos nossos, melhor soltar os laços e nos prepararmos para o novo. O espaço vazio pode ser preenchido com alegrias inimagináveis. Bjs.

    ResponderExcluir
  16. Olá, querida Vera
    Só não choro porque estou tão serena neste momento onde leio sobre um tema que me contempla totalmente nesta tarde...
    Hoje, na madrugada, consegui me desapegar e tirei TUDO o que não usava mais... meu guarda roupa me pesa na alma... fico até com o corpo mais pesado quando as portas não fecham direito...
    Achei incrível ir tão fundo no seu texto poético que, fazendo o paralelo com o que vivi hoje, até roupa de festa tem na mala pra ser entregue ao destinatário amanhã...
    E assim, faço também uma faxina alma e me desligo do que não me traz soltura, leveza... to MUITO precisada desse sentimentos curadores...
    Que reflexão maravilhosa vc me permite a cada vez que venho aqui!!!
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
  17. Eu costumava guardar roupa, mais roupa, mais roupa...claro que chegou uma altura em que não tinha mais espaço para guardar. Então comecei a colocar roupa junto aos contentores de lixo e a reparar que que algumas pessoas iam buscar e aproveitavam o que eu antes guardava mas acabava por nunca usar. Desfazer-me de tanto vestuário começou a dar-me mais prazer do que guardá-lo, e facilita-me imenso a arrumação. Mas confesso que existe uma peça ou outra que custa mais desapegar. Tal como os amores, uns são muito mais difíceis de desapegar que outros.
    xx

    ResponderExcluir
  18. Oi Verinha:
    Eu preciso aprender essa tática: coisas eu não me apego, o que não uso dou, mas...pessoas preciso aprender a me desapegar, me faz mal, muitas vezes.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  19. Belo texto momentos para reflectir,adorei. Beijinhos

    ResponderExcluir
  20. Com relação a objetos, desse mal eu nao morro mais. Ha tempos aprendi a me desapegar das coisas por mais que eu gostasse antes. Nas terriveis enxurradas que passou aqui próximo, minha geral de fim de ano começou bem mais cedo como de costume. Desapegando de coisas que nao nos servem mais, abrimos espaço no recinto e de quebra ainda servimos a quem precisa. É muito bom mesmo!

    Já com relação a sentimentos, tenho muita dificuldade! Mas dar uma limpeza no nosso lado interno no que nos faz mal, também nos faz bem para alma!

    Belissima postagem. Vera. Parabéns sempre!

    PS:
    Passei em teu soneto presente.

    Beijo

    ResponderExcluir
  21. Temos medo e fraqueza para o desapego de tudo quanto nos rodeia e que criamos pertencimento.
    O texto é claro e muito bem esclarecedor de nossas atitudes que nos impedem de viver o novo, o revolucionário, que pode fazer nosso dia melhor e mais alegre.
    Carinhoso abraço Vera e uma bela semana de paz e luz a voces.

    ResponderExcluir
  22. Boa tarde Vera.
    Hoje mesmo tava aqui pensando e me programando para fazer uma faxina e desapegar de algumas coisas... Ai venho aqui e leio esse texto incrível e verdadeiro da Lena Gino (que tanto adoro)... Pronto, dessa semana não passa ;)
    Penso que tudo o que pesa ou começa a pesar em nossas vidas precisam ir embora, incluindo aqueles "amigos", colegas que já não fazem mais parte das nossas vidas mas a gente insiste em manter por perto só por costume... Eu desapego dessas pessoas com muita facilidade. Mas tenho um apego pelas minhas roupas... Mas nunca deixo de doar...

    Um linda semana para vc Vera querida!!!

    Beijão

    Nanda

    ResponderExcluir
  23. Oi amiga Vera, às vezes é difícil se desapegar das coisas, mas no fim, é até melhor!
    Beijos e boa semana!

    ResponderExcluir
  24. Texto lindo!! Estou aprendendo a me desaprender. Bjss

    ResponderExcluir
  25. Vera boa tarde, valeu ler o texto, embora se saiba, o quanto é correto. No fundo por vezes temos medo de determinadas "loucuras". tendencialmente, a fazerem a nossa vida mais livre e feliz.
    Beijos

    ResponderExcluir
  26. Oi, Vera, cada pessoa tem seu jeito de ser...apegar ou desapegar é uma forma de sentir...apego mesquinho é ruim, apego covarde também, mas apego por amor é muito bom, por saudade ,por afeto e por ver a vida com poesia.Eu particularmente gosto de guardar objetos que me lembram pessoas, situações e que fazem parte da minha vida...um cartão postal, fotografias, livros, revistas antigas , objetos que me foram presenteados...tenho lembrancinhas de amigas que me trouxeram de suas viagens, presentinhos que meus filhos fizeram na escola para presentear no dia das mães...são pedaços de nossas vidas que queremos guardar. Portanto já sabem não sou de esvaziar gavetas (rs)
    Um abraço

    ResponderExcluir
  27. Oi Vera Lúcia!
    Sou desapegada, graças a Deus!
    Não tenho a menor dificuldade em me desfazer de coisas. E, depois de muito sofrer aprendi a amar de longe sem sofrer.
    Ah! Sei amar de perto também ;-)

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
  28. Hi Vera,
    great advice. I will think over it.
    Have a nice evening.
    Greetings.

    ResponderExcluir
  29. Vera, um texto realmente excelente! Eu era muito apegada quando mais nova, para fazer limpa no armário precisava minha mãe jogar fora ou doar o que eu não usava mais, um horror!
    Hoje em dia sou bem diferente, sempre a cada seis meses faço limpa nos armários e doo sem dó o que não mais uso com frequência, para que seja utilizado por outra pessoa.
    Concordo também que relações visivelmente desgastadas e que não foram resgatadas com diálogo e carinho precisam findar, por mais doloroso que isso possa parecer. Acho triste quando um fica com o outro somente pelo sentimento de dependência e posse.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  30. Minha querida

    Como seria bom conseguir-mos desapegar dos sentimentos como das roupas velhas, mas por vezes bate um medo de recomeçar e vamos apenas estando...sem ser.
    Um belo texto como sempre.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  31. Nice illustration. I like surrealist art.

    ResponderExcluir
  32. Texto mais do que pertinente mas muito difícil de ser seguido. É tão difícil desapegar. Eu então sou uma negação nisso. E pior ainda é apego a sentimentos, esse é doloroso. Bjss e boa semana, Vera!

    ResponderExcluir
  33. Olá Verinha

    Ótima 3º para vc...

    AMIGA DA MODA by Kinha

    ResponderExcluir
  34. Muito difícil a gente fazer isso, pq acha que tudo
    que está guardado vai ser útil um dia..
    Há pouco tempo fiz uma faxina aqui em casa que
    não acreditei quantas coisas tinha e não usava só ocupava
    lugar...mas tem ainda algumas que não consegui.......

    Coisas que as lembranças marcam a gente não joga mesmo
    mas adorei o texto lebrei da minha irmã rsrsrsr

    Abraços com carinho!

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
  35. Parece que o seu texto foi escrito diretamente pra mim.
    Eu não me apego com coisas materiais.
    Mas como a separação dói.
    É muito difícil,mas já vi que não é impossível.
    Lindo texto,bom dia.

    ResponderExcluir
  36. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  37. Maravilhosas escolhas, Vera! Texto e imagem realmente impressionantes! Obrigado, boa semana.

    ResponderExcluir
  38. Olá amiga, estamos de volta das merecidas férias, colocaremos em dia as leituras e novidades dos blogs amigos para então deixar nossa opinião concreta.
    Abraço

    ResponderExcluir
  39. Vera, belíssimo texto para refletir. O apego é muito perigoso, nefasto para quem dele sofre. O outro nem sempre consegue compreender e por isso o medo da perda torna-se cada vez maior.

    Beijinho, boa semana
    cvb

    ResponderExcluir
  40. O apego é muito nefasto, pois tira a própria liberdade e normalmente faz sofrer, enquanto o desapego não vem.
    beijos, Élys.

    ResponderExcluir
  41. Que linda mensagem e como precisamos trabalhar o desapego.Nas pequenas coisinhas o vemos ainda em nós...bjs praianos,chica e obrigadão pelos carinhos!

    ResponderExcluir
  42. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  43. É raro o ser humano que não tenha apegos.
    O desapego é um exercício difícil, mas necessário, importante e dá para fazer.
    Obrigado pelo comentário na minha entrevista lá no Agenda.

    Abraço

    ResponderExcluir
  44. Querida eu penso no desapego e mais, escrevo-o como meta a cada dezembro, entre outras, para que o coloque em prática no ano novo. mas, ... é trabalho para a vida toda... ufff

    Beijos

    ResponderExcluir
  45. Vera, Portugal que conheço de lés a lés, pelo menos, na Primavera tem recantos bonitos que vale a pena visitar. Tudo o que nunca vimos nos daria prazer ver. Dou como exemplo: como gostaria de ver o todo o Brasil! No entanto, para mim Lisboa é o máximo. Não nasci aqui, vi a cidade pela primeira vez aos 21 anos, mas é muito difícil a conhecer como eu. Tudo esta cidade tem!
    beijos

    ResponderExcluir
  46. Olá Vera, tudo bem? Muito bom esse texto para reflexão. Praticar o desapego realmente é necessário, mas nunca tinha pensado que também existe esse desapego de pessoas. Muito bom mesmo o texto da Lena, muito bonito.
    Beijos!
    Paloma Viricio-Monólogo de Julieta.

    ResponderExcluir
  47. Costumo dizer que o lugar mais útil de minha casa é o poste que temos na calçada. Ali deposito sacolas e caixas com sapatos, roupas, pratos, panelas, bijuterias, brinquedos e uma infinidade de outras coisas que não me servem mais, mas que estão boas o bastante para serem aproveitadas. Elas desaparecem rapidinho! Por muito tempo eu juntei roupas e quinquilharias... hoje, mais madura, só quero o essencial.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  48. Oi Vera! sobre roupas e sapatos entrego tudo ,desapego total.Quanto ao amor ,sei que quando temos medo de perder demais e isso passa a ser sofrimento,ele ja foi embora faz tempo e não percebemos.
    beijos !

    ResponderExcluir
  49. Boa noite Vera,já agradecendo a sua visita.
    Amiga eu não sou poeta,nem poetisa,falo o mesmo que falei para o Daniel,e para Cidália.
    São apenas palavras,escrevi um poema diferente só para mudar um pouco a prosa.
    Nem tudo que escrevemos são verdades,apesar que eu sempre escrevo o que acontece comigo,mas só mudei um pouquinho para saí da rotina.
    Te desejo uma linda noite com muita paz.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  50. Realmente não é tarefa das mais fáceis. E eu ando praticando cotidianamente, não só com coisas, mas tbm com pessoas e sentimentos. Quanto mais apego, mais sofrimento na hora da perda.
    Tem uma frase do Dalai Lama que diz que nada nos pertence, tudo nos foi dado por Deus, e se não é nosso, por que sofrer com a perda?
    Acho lindo e procuro praticar.

    Um beijo, Vera.

    ResponderExcluir
  51. Olá, Bom dia, querida Vera
    Bela escolha e reflexão...
    ...sim,é verdade, praticar a arte do desapego é difícil, não importa se de pessoas, sentimentos , coisas.... é difícil se livrar dos sentimentos, das manias, dos bens,despir-se de alguns valores, de alguns sonhos, da mesmice... sair da zona de conforto sempre é assustador... tudo que é novo é impactante. Significa não ter medo de conquistar o mundo, de ousar e querer mais do que dizem que somos capazes de conseguir.Eu entendo até que a vida são momentos , e isso aqui agora é um momento e momentos estão se juntando para esse...e a evolução se condiciona e inicia se à partir do momento que deixamos os outros, momentos, irem...
    sim...é a minha voz "mixada", nunca fui cantor de banheiro, mas de karaokês , graças a meus amigos e uma dose de água gelada, hehehe!
    Agradeço pelo carinho,obrigado, belo dia de quarta feira, beijos!

    ResponderExcluir
  52. Boa tarde Vera querida!!
    Como vc está? E o calor? Por aqui está de mais, vontade só ficar na praia...

    Um grande beijo para vc e um lindo restinho de quarta!!

    Nanda

    ResponderExcluir
  53. Nos cuesta trabajo desprendernos de objetos que ya no utilizamos, deshacerse de lo que ya no es útil es bueno ya que todo se renueva. Un ABRAZO

    ResponderExcluir
  54. Bom dia, minha amiga
    A minha modesta incursão no campo da poesia deu origem a um post que publiquei hoje, dia 30.
    Devo continuar? É melhor desistir? Qual é a tua opinião?
    Aguardo-te na minha «CASA», para te pronunciares…
    Obrigada.
    Beijinhos

    PS - Voltarei para ler e comentar

    ResponderExcluir
  55. Muito bonito esse texto ... faz tempo que não passo por aqui ... ta show em !!

    ResponderExcluir
  56. Que delícia Vera... Porto Seguro é sempre muito bem vindo né?
    É por todo esse calor que não gosto de verão...

    Beijos e um lindo restinho de semana para vc!

    Nanda

    ResponderExcluir
  57. O desapego não é nada fácil.
    Mas é muito fácil o apego ao teu texto, pois é muito bom.
    Beijo, querida amiga Vera Lúcia.

    ResponderExcluir
  58. Já experimentei este sentimento e não é facil , mas depois a gente se acostuma , e percebe , que não precisa de muito pra viver.
    bjs
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  59. Vera, que coincidência!! Veja só!
    Nesta semana eu aproveitei para fazer uma faxina no guarda-roupa em geral!
    Aliás, é uma segunda faxina, tendo em vista que eu dezembro, antes de entrar no ano novo, eu tenho o costume de me desapegar de tudo...rsrs
    É como uma tradição para começar com tudo novo, tudo leve e com a mente recheada de sonhos e promessas a serem cumpridas!
    Mas eu vi que ainda tinha mais coisa para deixar fluir! Aproveitei para fazer uma segunda limpeza e agora sim, estou me sentindo muito melhor!
    É uma ótima terapia!

    Quanto aos amores, ainda permaneço com o mesmo...rsrs
    Mesmo que já tenha bastante tempo, todo dia precisamos dar uma renovada, acender uma chama, para que ele se renove e torne-se novinho em folha! O dia em que não puder mais fazer isso, aí sim, temos que deixar criar asas e soltar!! Como é bom desapegar!!!

    Amei Vera! Sempre textos maravilhosos que combinam perfeitamente com o nosso estado de espírito!!
    Beijos grandes e muito carinho para ti! ♥
    Aproveite bem o fim de semana! :)))

    ResponderExcluir
  60. SIEMPRE MUY IMPORTANTES TUS POST. GRACIAS.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  61. Bom dia Sol!
    Pura verdade. Estou sempre olhando meu guarda-roupas e se deixo algo guardado pra ainda usar, o prazo é um ano - na próxima vista elaborada, se eu não usei em 1 ano, vai sem dó. E assim faço com tudo, inclusive com materiais pra artesanato, coisas de casa etc...
    Há um bom tempo pratico o "destralhe-se".

    Lindo dia pra vc, abração esmagador.

    ResponderExcluir
  62. Olá Vera!!
    Perfeito esse post, o desapego é algo, que para mim, estou trabalhando em todos os sentidos da minha vida.
    Abraços.Sandra

    ResponderExcluir
  63. Boa tarde Vera.

    Mesmo sendo um lugar conhecido, é sempre uma delícia... Vocês irão aproveitar bastante, com certeza!!

    Beijo bem grande e um lindo final de semana para vc!

    Nanda

    ResponderExcluir
  64. Oi Vera!!!

    É realmente um aprendizado praticar o desapego, não é fácil mas faz parte da evolução do ser humano ao longo do caminho, todos acabam em algum momento passando pela necessidade de deixar as coisas para trás, sejam materiais ou emocionais, devemos saber lidar com isso, mesmo sendo difícil.
    Ainda tenho provas, obrigada pela Boa sorte, é mesmo preciso.
    Seu comentário é muito inteligente, você tem toda razão no que falou sobre as instituições.

    Um ótimo fim de semana!!!

    Bjs :)

    ResponderExcluir
  65. Bom dia Vera.
    Desapegar pode ate ser difícil,mais extremamente necessário, as vezes ate das lembranças precisamos desapegar ,para que novas lembranças possam entrar e tornar a nossa vida melhor.
    Vim lhe desejar um lindo més de fevereiro,e que todos os seus sonhos sejam realizados,com a proteção e orientação de Deus.
    Boas ferias.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  66. Olá, Vera
    Muito obrigada pela presença na minha «CASA» e por suas palavras que representam para mim um incentivo para continuar num campo que me amedronta um pouco - a poesia.
    Tenho vários "rascunhos" mais ou menos alinhavados que tentarei retocar - tipo Photoshop :))) - e talvez fiquem mais ou menos apresentáveis.

    A maioria de nós tem a mania de guardar "coisas" com a ideia de que um dia poderão vir a ter utilidade.
    Quase NUNCA têm.
    Também com os sentimentos procedemos de igual modo. Não gostamos de perder, seja o que for, é próprio da condição humana sentir assim. Mas não está certo, não. É preciso arejar as ideias, renovar, modificar... até mesmo os amores. Uma "mexida" de vez em quando ajuda...

    Desejo que faça uma óptima viagem e aproveite ao máximo para descansar, divertir-se, recarregar baterias...
    Fico aguardando seu regresso.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  67. Vim desejar um bom final de semana!
    Deixar uma frase de amizade.....

    Crer em Deus é nosso dever
    Ter amigos é um presente
    Conserva-los é um privilégio!

    Abraços com carinho!

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
  68. Querida amiga

    Esta é um a lição,
    que precisa urgentemente
    ser reaprendida por nós,
    para que possamos viver
    com a alegria plena novamente.

    Ser feliz,
    é deixar-se engravidar
    pela simplicidade da alegria.

    ResponderExcluir
  69. Olá, marilene. Tão lindo! Uma grande lição e reflexção. Aprendadamos a lição!! Grande bjo flor no seu coração feliz domingo e semana!! Adorei. Agradeço a partilha e carinho no meu cantinho.

    ResponderExcluir
  70. Oi, Vera. Desculpe!! Tenho muito carinho pelas duas. Falha minha!! bjos e boa noite.

    ResponderExcluir
  71. Com muito carinho
    e imensa saudades venho
    desejar um abençoado e feliz Domingo.
    Que a paz e a esperança habite no seu coração.
    Com muito carinho deixei um presente
    para recordar sempre de mim
    que um dia fiz parte de um cantinho no seu
    coração.
    Dentro do meu coração guardo você com
    muito amor.
    Beijos com afeto e infinita ternura.

    ResponderExcluir
  72. Olá Vera! Tudo bem? Passando para desejar um ótimo final de semana. Obrigada por indicar o blog do Samuel, já estimo muito como escritor e pessoa. Adorei poder conhecer ele.
    Bloody Kisses
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  73. Mais uma linda reflexão Vera.
    Desapego é uma palavra difícil de ser praticada.

    Um bom final de semana.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  74. Pouca gente já lutou contra o apego como eu, mas até hoje não me desapeguei de uma porção de coisas que gostaria. Meu beijo.

    ResponderExcluir
  75. Puxa,que msg que chega ao coração da gente! Vi que tenho muito a desapegar nessa vida,começando por aquele vestido de festa...rss...bjs e ótima semana,

    ResponderExcluir
  76. Belas palavras cheias de verdade e esperança,Beijinhos

    ResponderExcluir
  77. Desapegar de pessoas é a coisa mais difícil que já tive que aprender, eu sempre fui de segurar, conservar perto e tal até que levei uma rasteira daquelas e me vi obrigada a desapegar!

    Hoje acho que aprendi a minha lição, pelo menos sei o que não devo fazer, já é um começo...
    Agora só me restam os objetos, os livros por exemplo. Não sei desapegar dos que eu amo mais! hehehehe

    Adorei o texto! Beijos

    ResponderExcluir

OBRIGADA PELA VISITA E COMENTÁRIO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...