Bloqueador de Selecao

domingo, 23 de setembro de 2018

A MELHOR BENÇÃO É A DE HOJE.


(Yuri Fomichev art)

"... esquecendo-me das coisas que atrás ficam e avançando
para as que estão diante de mim" (Filipenses 3:13)
O segredo consiste em como lidamos com o hoje, não com o
ontem e nem com o amanhã. 
Hoje - um espaço especial de
tempo que segura a chave que bloqueia os pesadelos de ontem
e destranca os sonhos de amanhã" (Charles Swindoll)


O que tem perturbado nossas vidas? Por que vivemos ansiosos,
angustiados, sem paz e sem alegria, sem a vida abundante que
Deus nos prometeu? Por que nossos lábios se queixam mais do
que louvam? Por que, no jardim de nosso dia a dia,
cultivamos mais dúvidas que esperanças? Por que nosso
semblante não tem o brilho que caracteriza uma pessoa feliz?

É provável que o motivo principal seja o fato de ainda
estarmos inquietos com os desalentos e decepções do passado,
com as frustrações dos passos mal dados, com as derrotas que
parecem ainda ferir as nossas almas.

Mas, se continuarmos sofrendo todos esses traumas já
deixados para trás, onde encontraremos tempo e oportunidades
para buscar os nossos sonhos do futuro? Onde acharemos
forças para enfrentar e vencer novos reveses que ainda
encontraremos pela frente? Onde iremos adquirir o estímulo
para abandonar o pessimismo e nos revestir do "mais que
vencedores"?

É preciso que compreendamos que o mais importante para nós é
a bênção de hoje. Não a bênção que não experimentamos ontem
e nem a que poderemos receber amanhã. É essa maravilhosa
bênção que precisamos abraçar com todas as nossas forças.
Ela nos fará esquecer o insucesso anterior e nos encherá de
fôlego espiritual para seguir em frente, sem medo, sem
ansiedade, sem insegurança.

Jesus é a nossa bênção de hoje. Com Ele vencemos os
pesadelos de ontem e avançamos, com alegria, rumo aos sonhos
de amanhã.

 Paulo Roberto Barbosa


domingo, 16 de setembro de 2018

AME-SE!



Amar-se é cuidar de si mesmo. É procurar dentro de si o que está acontecendo quando algo não vai bem. É solicitar a cura, o entendimento, o processo de melhora dentro da alma. É não largar-se como se todas as suas atenções tivessem que ser voltadas ao próximo, como se você tivesse a obrigação de se deixar muitas vezes adoecer por conta de coisas que lhe secam o espirito.

Primeiramente é preciso aquecer-se, cuidar-se e não sentir culpa de ter chegado ao próprio limite, dando um basta naquilo que pra você já não mostra nada além de tristeza, incômodo e ingratidão.

Você não pode viver a vida de outra pessoa e não pode deixar a sua pra que outros a manipulem.

É preciso aprender a silenciar, e estabelecer uma conexão com o alto e com aquilo que se busca.

É não dar ouvidos a quem apenas julga e só lhe culpa dizendo que você nunca teve serventia, mesmo sabendo que sua serventia é a Deus.

É aprender a entender os próprios limites e dar um basta naquilo que já machucou demais o coração.

Amar-se é acima de tudo valorizar-se, é acreditar em sua competência como ser humano e jamais se sentir degradado pela opinião de quem não lhe entende, muitas vezes lhe cega e não habita em teu ser.

Quando não se está bem, o melhor é desacelerar e ir de encontro ao que lhe remete mais força e menos dor.

É hora de fechar certos ciclos, limpar certas arestas e confrontar-se mais com a vida. Ela lhe direcionará para outro seguimento, onde boas manifestações de amor se sobressairão diante daquilo que muitas vezes o tempo não permitiu.
Algumas dores serão inevitáveis porque as próprias falhas serão como faiscar para acender a ira de quem não tem um segundo de compaixão pelo outro.

Ame-se, mas acima de tudo posicione-se. Porque você precisa de alimento espiritual, precisa da cura, precisa se entender consigo mesmo.

Não se acabe por conta de ninguém. Recomece, e se preciso saia do limbo em que se colocou por viver se penalizando pelas faltas e pelos erros que nem são seus.

Busque a luz que acende e reacende os dias, como quem sente que se amar é mais que valorizar a matéria.

Amar-se é agradecer todos os dias a Deus pela vida e pela dignidade de se sentir livre, é como simplificar o que conturbou o coração, é desprender-se daquele sentimento que não lhe pertence, é sentir ao tocar o chão a presença de uma raiz que exibe uma alma mais bonita.

Ame-se em primeiro lugar, ame-se porque você escolheu ter uma vida. E ela é teu altar sagrado, aquilo que te sustenta e te dá energia pra seguir adiante.

Para ajudar o próximo, primeiro esteja próximo das suas coisas, do seu eu. Não se distancie de você.

Ame-se sempre, amando a quem precisa, na condição de humanizar-se e zelar-se com todo carinho que você merece, também!

(Sil Guidorizzi)


domingo, 9 de setembro de 2018

MATURIDADE ESPIRITUAL.

                                                                   (Felix Mas art)

Maturidade espiritual é quando você aceita que erra, aprende a se desculpar e a não jogar no colo do outro o que é seu. 
É quando você percebe que já não precisa de tanta coisa assim pra suprir suas necessidades, que estar em paz consigo mesmo (a) é melhor do que provocar, instigar ou cutucar o outro com vara curta a troco de nada, a troco de mexer em feridas por vezes já cicatrizadas.
É quando você passa a ser mais seletivo (a) internamente, é quando você sabe que pode contar com poucos, mas que são essenciais e que mantém uma boa relação de amizade e empatia sem exigir nada em troca.
É quando você olha mais à volta, se coloca no lugar das pessoas e não mensura a sua dor assim como não quer que mensurem as suas. É quando você não interfere nas escolhas de ninguém e vai aprendendo a digerir os embates da vida com mais nitidez e resiliência.
É quando você percebe que não precisa ter a casa cheia, não precisa de tanto barulho e que estar a sós é como ir se retratando diante do que se sente, do que sentiu ou do que não quer mais sentir.
É não precisar ir de um lado para o outro tentando encontrar sossego interior. 
É quando você se aprimora e abstrai o que não precisa, pede com mais fé e acredita mais no divino e não em falsas promessas ou pessoas que não tem serventia por serem apenas instrumentos prontos a desestabilizar seu coração, prontas a quererem se apossar do que não lhes pertence a troco de fazê-lo (a) sofrer.
É quando você ora, pede pelos que precisam, pede pelos que adoecem a alma, pede para que todos recebam luz por mais que não se queira aproximação.
É quando você esvazia a bagagem, percebe que andar descalço por vezes é libertador e que se o sol não apareceu naquele dia mais nublado você continuará acreditando em dias melhores e nas possibilidades de superação e cura.
Maturidade espiritual é quando você aprende a calar, a se afastar, a não agredir-se e não agredir.
É quando você sente que a porta do céu é melhor que abrir o chão pra que você se afunde em dor ou discórdia.
A maturidade vem com os altos e baixos, com o entender nas entrelinhas, com a sensação de que não existe superioridade e sim a humildade de quem precisa manter o olhar atento, os sentimentos honestos e a obrigação de cuidar melhor de si mesmo (a), para que você tenha força para socorrer aos que também precisam de auxilio.
A maturidade espiritual vem quando você não precisa viver de melindres, não precisa disfarçar o que é, quando você aceita a própria condição, seja ela qual for, sabendo dos propósitos de Deus.
É quando você abre a porta, não procura discórdia, não se queixa e agradece pelo que tem.


(Sil Guidorizzi)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...