Bloqueador de Selecao

domingo, 4 de dezembro de 2016

COMEÇAR DE NOVO, POR HILDA LUCAS.




"Quantas vezes pensamos: Ah, se eu pudesse começar de novo, faria tudo diferente... Começar de novo não é necessariamente começar de novo. Quando a vida lhe der uma oportunidade de recomeçar, pense novo. Às vezes, essas oportunidades chegam em forma de rupturas, mudanças dramáticas, perdas, rejeições, doenças. Às vezes, a chance se esconde no fim das grandes crises, das guinadas da sorte, das puxadas de tapete. Às vezes, só criamos coragem depois de perdermos o rumo, o chão.
Na maior parte das vezes, só enxergamos com clareza quando estamos de fora.
Começar de novo não é reiniciar, é inventar outro padrão. É preciso reconhecer os erros, os nossos e os alheios, as fraquezas, os excessos, os entraves. Começar de novo é permitir-se inclusive novos enganos, erros, fragilidades, mas não os mesmos. Só quem já apanhou da vida é capaz dessa façanha: passar os planos a limpo, faxinar os porões do coração, despedir-se daquelas dores crônicas, libertar-se do passado.
Quando os velhos modelos falem, os antigos códigos não dizem mais nada, o futuro imaginado desaparece e até os sonhos murcham , mas a despeito de tudo você percebe saídas, diagnostica a crise, identifica as fragilidades e não se dá por vencida; nesse momento você está engendrando o novo. Não uma retomada, mas uma nova história.
Só quem viveu bem suas perdas e enganos pode começar de novo. Só quem conhece o peso do fracasso, da solidão e da esperaça perdida pode trocar de pele, escolhas, script.
Como disse o filósofo: "O que não me mata, me fortalece." Alguns caminhos, erros e ideais só se percorre, comete, e persegue uma vez. Muitos deles tem prazo de validade. Nossas escolhas, certezas e sonhos não são estáticos; muitas vezes são eles que se mudam de nós, desistem, de nós; insistir é burrice, é prolongar o desgaste.
Quando a vida lhe der uma oportunidade de recomeçar, seja generosa, diga sim, surpreenda-se e experimente ser a pessoa que você se tornou depois que enfrentou suas noites traiçoeiras, chorou suas perdas, atravessou seus desertos, matou seus leões."

(Hilda Lucas).

domingo, 27 de novembro de 2016

QUEM OBSERVA O VENTO NUNCA SEMEARÁ.


                                                                  (Alexander Gunin art)


Viver não é difícil, mas a gente complica. Queremos entender tudo, saber tudo, ter a ciência e as ferramentas e construir um mundo que, na realidade, está muito além de nós. Cada dia que passa nos surpreendemos com os acontecimentos, como se não fossem previsíveis e tentamos construir à nossa volta a redoma que vai nos proteger e dar abrigo aos nossos.

O que acontece aos outros pode nos acontecer, como o ar que invade cada narina dos animais e dos homens e os torna iguais, mortais e dependentes de uma força Maior. Essa realidade às vezes nos choca, como se não fôssemos, cada um, o outro para um outro. E ter consciência da vida, da sua fragilidade e beleza não deveria nos intimidar.

Cada dia basta a si mesmo e se as dores de ontem continuam doendo no peito, as possíveis alegrias do amanhã devem nos fazer olhar para o momento presente e construir com ele o melhor que podemos com as nossas mãos.

Precisamos viver agora como se o instante seguinte não fosse existir e fazer de cada momento o mais precioso de todos. Precisamos dar de nós com a consciência que o que fazemos ou deixamos de fazer fica enraizado nos que prosseguem em nosso caminho.

O amor, o ódio, a esperança e a desilusão são sementes que plantamos. O sorriso é o sol que oferecemos e o abraço o calor que abriga a vida. Cada instante temos escolhas, cientes ou inconscientes e elas constroem o que somos ou deixamos de ser.

Quem observa o vento, nunca semeará. Mas aquele que estuda seu coração e olha para o Alto, esse possuirá campos imensos e nada lhe será recusado. Deus ama ao que dá com alegria e oferece com alegria ao que ama. Se tiver que deixar uma herança aqui na terra, que seja esta: o bem que você fez sem contar e sem escolher.

Somos todos sim, construídos do mesmo barro, mas nosso coração se modela cada dia, com cada lição, cada porta que abrimos, cada mão que oferecemos.

 (Letícia Thompson).

domingo, 20 de novembro de 2016

NÃO SE REBELE CONTRA QUEM O AMA.


                                        "Nunca acendas um fogo que não possa apagar"
                                           (Provérbio Chinês)


"Não se rebele contra quem o ama.
Às vezes, num momento de fúria, dizemos coisas ou praticamos atos impensados, e aí pode ser tarde...
Quando a língua perde o controle da voz o que fica no ar é uma nuvem de agressão. E se os seus movimentos se descoordenam, os gestos saem como duras ofensas. E ofender quem nos ama é abrir uma ferida na alma. Ela fica acesa e não cicatriza por longo tempo.
Devemos ter bom senso para discernir que o amor é maior que o ódio; que a razão sempre vence a emoção e que uma palavra amiga pode cessar uma guerra.
Enterneça seu coração e apascente-o. Inflame sua alma com fluídos do alto astral. Ponha doçura nos seus gestos. Abrace quem o abraça e seque lágrimas de quem o abraçou com o seu manto da alegria."


(Do livro “Pequenas Lições de Sabedoria”, de Inácio Dantas, publicado pela Editora Vozes).





                                        “...pense... conte até três... veja se você está disposto a lidar com as consequências...”

                        "cada vez mais tenho a certeza de que o futuro muda em um mísero segundo em que tomamos uma decisão, ou mesmo falamos algo que não deveria ser dito."

( Jordan Augusto).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...