Bloqueador de Selecao

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

PLENITUDE


                                                                         (Arunas Rutkus)


                                              Plenitude  é  quando a vida cabe no instante presente 
                                                  e  a  gente  desfruta  o conforto de não sentir falta  de
                                                  nada.  (Ana Jácomo).
                                                                

                                                                            PLENITUDE


                                             Para sentir-se pleno, é preciso permitir-se,
   Acreditar em si próprio e despir-se do decrescente.
   Respirar fundo o fôlego da vida
   E criar asas grandes para aprender o trajeto das águias.

  Fazer o próprio tempo
  Para perder-se na inércia em deslumbro ao horizonte.

  Ter ouvidos aguçados
   Para ouvir os sábios conselhos do vento entre as folhas  secas.

   Caminhar com amplitude,
   Passeando tão somente entre as pegadas do bem.

   Admirar-se com integridade
   E esquecer com pressa qualquer maledicência.

    Exercitar com calma a brevidade da vida
    E lembrar a todo instante, que o dom de ser feliz é gratuito.

    Amar com urgência e doar-se na total subsistência.
    Vestindo-se de amor, minuciosamente.


(Lu Nogfer)


A autora do poema já é conhecida de muitos amigos blogueiros e, para quem ainda não conhece, recomendo uma visita ao seu lindo e sensível espaço:


'Talvez seja da natureza humana nunca estar satisfeito e sempre pensar que tudo poderia ser diferente. Mas, quando buscamos a plenitude dentro de nós mesmos, torna-se muito mais fácil aceitar o que a vida nos oferece.'


         

71 comentários:

  1. A gente é o que foi, o que é e o que será, de quem é essa frase que minha não é? Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  2. Lindo poema da Lu.
    Plenitude é felicidade que cabe em cada instante.
    Bom dia Vera

    ResponderExcluir
  3. Maravilhoso poema!! Amei

    Desejo-te uma ótima semana
    Beijo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Adorei iniciar o dia com uma linda poesia e mensagem assim. Valeu e beijos às duas! chica

    ResponderExcluir
  5. Para se viver plenamente, há de se ter coram para ser feliz.
    Bjux

    ResponderExcluir
  6. Lindíssimo...
    acho muito difícil viver sem sentir falta de algo ou alguém, transformando ausências e,
    M lembranças. Mas e o que tenho tentado fazer.
    Uma boa semana!

    ResponderExcluir
  7. Lindo e delicado poema. Um abraço. Tenhas uma linda semana.

    ResponderExcluir
  8. Sentir-se pleno... eis algo que muito raramente nos acontece. E talvez seja a mais deliciosa das sensações que podemos ter neste mundo... embora dure apenas alguns segundos! Mais uma bela postagem, Vera; boa semana!

    ResponderExcluir
  9. Olá, Vera!

    Desculpe pela demora pois só agora vi a partilha e quero te agradecer grandemente pelo teu carinho.

    Você finalizou muito bem! É preciso ter leveza para aceitarmos o que a vida nos oferece. E a plenitude é o ponto exato em que aceitamos como somos e nos despimos de fardos que não podemos carregar . E dessa forma, enxergarmos todas as nossas necessidades humanas.


    Muito obrigada, amiga!

    Beijos imenso e o meu carinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu,

      Eu que lhe agradeço pela gentileza de ceder seu belo poema a este espaço.
      É um prazer poder compartilhá-lo por aqui.
      Muito obrigada!

      Beijo.

      Excluir
  10. Neste mundo cruel existirá alguém que consiga viver em toda a plenitude???

    Sei que temos que aceitar o que a vida nos dá mas também sei que por vezes não é fácil assistir impávidos a tanta injustiça social.

    Deixo cumprimentos

    Querendo, visite(m)-me

    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  11. Boa tarde querida Vera.. a Lu tem uma leveza natural para escrever...
    as palavras se vestem de magia e aos nossos olhos ficam tão lindas..
    sempre acompanho esta amiga tri querida assim como tu...
    beijos meus e um lindo dia

    ResponderExcluir
  12. Lindo, muito bom começar a semana assim.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  13. Olá,Boa tarde, kilida e candy amiga Vera
    Parabéns pela escolha e à Lu Nogfer pela bela reflexão...
    sim, é verdade, torna se mais fácil aceitar o que a vida nos oferece quando buscamos a plenitude dentro de nós mesmos, e viver em plenitude é um dos maiores desafios que temos, porque muito dos ambientes e situações cotidianas não conduz a este propósito, pois somos humanos preocupados em agir, fazer, resolver, providenciar, ter...mas, tudo faz parte, são processos de aprendizado em torno de "ser", É você com você mesmo" , na busca de um comportamento, para que seja sempre de harmonia, a si, aos outros, e à natureza...
    Obrigado pelo carinho,feliz semana,paz e luz, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,Boa noite,kilida Vera
      agradeço pelo carinho,obrigado, belos dias, paz e luz,beijos!

      Excluir
  14. Boa tarde Vera!!
    Como é bom começar a semana com um texto assim... "pleno"!!
    Poucas vezes senti "plenitude", mas as poucas que consegui foi incrível e inexplicável!!
    <3 Sem palavras!!

    Semana linda e abençoada para vc!!

    Beijão, obrigada por compartilhar conosco Verinha!!

    ResponderExcluir
  15. "E lembrar a todo o instante, que o dom de ser feliz é gratuito."
    Não só gratuito como conseguir deixar de lado o supérfluo que não leva a nada; trazer para junto sentimentos e atitudes verdadeiras; conseguir dentro de uma simplicidade (simplicidade é requinte) a verdadeira alegria de viver.
    Ótimo!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Vivo exercitando a calma e a finitude do ser humano para que tudo se torne bem mais leve... Ser plena nos bons e maus momentos!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  17. Sentir-se pleno é sentir-se completo. Essa completude nada tem a ver com aspectos exteriores, idade, formação... se não chegar ao interior, trazendo a convicção de que se alcançou a plenitude da alma.
    É muito belo o texto da Lu e plenitude pode ser sensação passageira, se não se mantém o constante alimento do espírito. Lindas imagens! Bjs.

    ResponderExcluir
  18. Oi, Vera, belíssima reflexão...plenitude ou completitude talvez, são momentos que valem a vida, quando alcançamos as metas dos nossos sonhos e desejos em relação ao dentro e o fora do ser, por isso são efêmeros porque a vida sempre coloca algo mais em nosso querer para alimentar a nossa infindável busca

    ResponderExcluir
  19. Oi, Vera, como vai?
    Plenitude... uma palavra que parece alcançar tantas coisas, mas são coisas que não se medem quantitativamente. Buscar em ter cada vez mais não preenche vazios interiores. Veja, Vera, acho essa questão da plenitude tão ampla... podemos estar bem com o que somos e isso me parece primordial para buscar nossos sonhos... mas não me vejo completa sem estar com quem amo do meu lado. Talvez eu seja a última romântica, kkkk. Acho que podemos buscar estar sempre bem, não faço questão dos melhores bens materiais, mas estar com as pessoas que amamos de verdade é primordial para a plenitude. Um abração!

    ResponderExcluir
  20. Boa tarde Vera.
    Um lindo poema, completa-se da melhor maneira possivel.
    Acho que plenitude completa é quando aceitamos e somos felizes com o que a vida nos apresenta.
    Uma feliz semana.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  21. Oi Vera,
    E essa plenitude nada tem a ver com acúmulo de bens materiais,
    'Respirar fundo o fôlego da vida', é sentir a plenitude pulsando em nós.
    Existem muitas maneiras de sentir-nos plenos...
    Achei lindo e inspirador o texto da Lu Nogfer.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  22. Oi Vera! Como está? Saudade!
    A Lu tem razão em todas as suas palavras, mas penso que ela está se referindo ao homem humano: aquele que suplantou toda variedade de problema mundano e transcendeu. Exigir isso do homem comum, aquele do cotidiano e preso às coisas do mundo, é mister, todavia impraticável. Vencer as barreiras do senso comum e se desalienar, livrando-se do jugo das ideologias, não é tarefa fácil e nem faz parte da vontade desse grande rebanho que compõe a maioria dos pseudos-humanos. Mesmo atuando para encaminhar muitos jovens à felicidade (objetivo maior da vida) como professor de Filosofia, sei, com pesar, que eles preferem o mundinho-chão e não se preocupam com seu futuro, mesmo que o presente não lhes satisfaça. Não são seres de projeto, como o humano deve ser, e não creio em mudança radical, mas planto minhas sementes. Algumas sempre caem em terreno fértil e algumas almas se deixam levar pelo doce enlevo da felicidade. É isso que me basta e me faz feliz também. Das outras, só me resta lamentar!
    Li os comentários acima e respeito suas intenções pouco críticas e muito apaixonadas, desejosos de tudo de bom aconteça. Contudo, pouco me importa as boas intenções e só aplaudo quem realmente age em função do bem maior.
    Um grande abraço, minha amiga, e tenha bons dias!

    ResponderExcluir
  23. Oi Vera! Eu, de novo!
    Antes que haja algum mal-entendido, saliento que a Lu Nogfer está entre minhas blogueiras preferidas. Adoro seus textos. E, parabéns para você, pela gentileza em compartilhar este texto tão reflexivo!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  24. Oi, Vera!! Que lindo o texto da Lu. Que possamos buscar a plenitude.

    Tenha uma abençoada semana. Bjs

    ResponderExcluir
  25. Um bela apresentação se faz assim com um texto que faz olhar para dentro e se lançar em cada linha num perfeito mergulho em busca desta plenitude, que nos parece tão difícil e inalcançável.
    Não conheço Vera vou lá com esta bela indicação.

    Uma semana de paz e luz amiga.
    Sem choro e sem vela azul seguimos liderando,rsrs
    Um carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  26. Oi querida Vera, tudo bem?
    Começando por esse pensamento:
    "Plenitude é quando a vida cabe no instante presente
    e a gente desfruta o conforto de não sentir falta de nada."...já me veio uma sensação tão boa.
    Obrigada por sempre compartilhar comigo.
    Beijos de uma semana de muita paz.

    ResponderExcluir
  27. Oi Vera,
    Linda poesia!
    Obrigada pelo carinho na minha poesia lá Vendedor de Ilusão
    Amanhã tem surpresa.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  28. Sensibles letras Saludos
    http://creatividadeimaginacinfotosdejosramn.blogspot.com.es/

    ResponderExcluir
  29. Que lindo...!!! Uma imagem vale mais que mil palavras, mas neste caso, as palavras fluem, expressando belos sentimentos!...Bjs

    ResponderExcluir
  30. Que belo,Lu.Uma obra prima!

    Obrigada pelas visitas,amiga. Meu marido vai operar ainda em outubro e estou sem tempo para postar muito ou visitar,mas hoje escolhi você e mais 2 amigas para agradecer e me deliciar nos seus espaços.

    Beijos e linda terça_feira!

    Donetzka

    Face Book:

    https://www.facebook.com/donetzka.cercck

    Twitter: @donetzka13

    Instagram: @donetzka


    http://instagram.com/donetzka

    Flickr(Minha galeria de imagens):

    https://www.flickr.com/photos/123498631@N06/

    Youtube (Meu canal):

    http://www.youtube.com/channel/UCnVpBs2C-vL6fd1BaRH3lrA/about


    Blog Magia de Donetzka










    ResponderExcluir
  31. Plenitude é a paz interior que alimenta a nossa alma. Quando a temos, somos felizes.
    Um poema que nos fala muito.
    Abração, Vera.

    ResponderExcluir
  32. Lindo demais
    Parabéns para a Lu que é maravilhosa
    E parabéns pra vc que posta maravilha pra nós
    E adorei

    Abraços com carinho!

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
  33. Belíssimo poema. Bonita inspiração da Lu.

    Lê-lo pausadamente é quase como estar cantando um hino à vida.

    Um abraço, Lúcia.

    ResponderExcluir
  34. Em versos apurados, as duas autoras desenharam nas poesias as dobras do tempo, seus ângulos e permissões; possibilidades vívidas de intenso desfrute.

    Vejo aqui, Verinha, uma mesma raiz pro meu post de hoje: uma ode à vida!
    Que afortunada coincidência.

    Abraços festivos.
    Bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir
  35. Hi Vera,
    very beautiful and interesting. Excellent work.
    Greetings and hugs.

    ResponderExcluir
  36. a realidade que a vida nos oferece está em total alinhamento com o que pensamos e sentimos amiga, assim acredito...e a você, é claro, meu eterno desejo de plenitude!

    ResponderExcluir
  37. Vera, boa tarde!!!
    Ainda quero ver vc fazer um dos meus bolinhos...
    Tenta aquele de laranja, é só colocar tudinho no liquidificador, não tem erro <3
    Tenho certeza que vc vai preferir os seu aos do super heheheh <3

    Beijão minha amada!!
    Bom restinho de terça para vc!

    Nanda

    ResponderExcluir
  38. Muito lindo e verdadeiro... Acho que não conheço a blogueira, vou até lá verificar...

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  39. Vera, boa noite querida!
    Ah, como eu conheço os versos da Lu Nogfer!
    Ela encanta, contagia, tem uma sensibilidade latente!
    Ah, e além de escrever poesia, também se lança nos contos...
    E tem um talento indescritível!

    Querida, seu espaço sempre foi belo e ficou ainda mais com versos tão vibrantes assim!
    O que mais me atrai nos poemas da Lu, é a forma singela, simples, e ao mesmo tempo requintada de ela explicar e entender o amor.. Os finais são sempre abarrotados de esperança!
    Isso faz com que terminemos a leitura do poema com um sorriso nos lábios!
    É mesmo encantador!!
    Pura plenitude!

    Beijos amiga e uma maravilhosa semana, repleta de encantos!!!

    ResponderExcluir
  40. Vera como sempre seus pormas maravilhosos e as imagens espetaculares, Vera beijos.
    Blog /Fan Page / Twitter /

    ResponderExcluir
  41. Oi Vera,
    Vou me aposentar de blogs, pois o tempo urge e meus 67 anos reclamam outra vida, vou voltar a jogar conversa fora, fazer pequenas viagens e quero me dar o direito de não ter regras.
    Agora é a vez de vocês...Não vou deixar de escrever e guardar meus escritos e meus blogs ficarão abertos para quem quiser copiar, não quero créditos, pois não haverá no meu caixão espaço para essas pecuinhas.
    De vez em quanto eu passarei para ler alguns blog, só ler...
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lamento, Dorli.
      Vou sentir a sua falta.
      Deixe as portas abertas, pois você poderá sentir saudades desse mundo da blogosfera.
      Sinto um certo desalento ou decepção em suas palavras. Seja o que for, não vale a pena deixar de lado o que gostamos por eventuais 'pecuinhas'.
      Espero que você retorne. Avise-me caso mude de ideia.
      De qualquer forma, viver a vida real será sempre primordial. Curta bem a sua vida.
      Beijo.

      Excluir
  42. Ah! Se pudéssemos voar sempre na rota das águias...
    Belas considerações, Lu.
    Beijos, Vera querida!!!

    ResponderExcluir
  43. Boa tarde Vera!!
    Vim te deixar um abraço bem apertado!!

    Beijãoooo, bom restinho de quarta pra vc!

    ResponderExcluir
  44. Lindo, muitoi lindo as palavras inspiradíssimas da Lu Nogfer. Visito quase sempre o seu blog.
    Vera, um abraço.

    ResponderExcluir
  45. Oi querida Vera, que post mais lindo!
    Tenha uma ótima semana, beijos e fique com Deus!!

    ResponderExcluir
  46. Que belo post Vera! Maravilhoso!
    Tenhas uma noite de paz ♥
    Abraços mil

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  47. Eu não conhecia, Vera, mas irei visitar com certeza. Lindo texto! Beijos e boa semana.

    ResponderExcluir
  48. Olá Vera,
    Belo poema...Espectacular....
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  49. Oi Verinha
    Lindo o poema da Lu_ rastreei o link e fui lá conhece-la.
    Adoro poetas e quem sabe brincar com as palavras_essa ferramenta que usamos tanto aqui,
    Uma linda postagem,como é hábito seu.
    abraços e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  50. Oi querida Vera, vim lhe desejar uma ótima semana, beijos e fique com Deus!!

    ResponderExcluir
  51. Oi Vera!
    Que todos nós possamos buscar a plenitude.
    Poema magistral!
    Andei alguns meses dando uma pausa, coisas que são necessárias e agora cá estou de volta pra mais uma temporada. Estava com saudade!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  52. Lu Nogfer é um talento raro, capaz de nos fazer refletir em suas palavras, arrancando de nós lindas emoções. Parabéns pela escolha do texto, Vera.

    Ghost e Bindi

    ResponderExcluir
  53. Boa tarde Verinha!

    Vim te deixar um grande beijo e desejar um lindo e abençoado final de semana! Aproveita bastante!

    Nanda

    ResponderExcluir
  54. Vera: sempre me encanto com o seu bom gosto quando venho te visitar.abraços bem carinhsoos flor querida.

    ResponderExcluir
  55. Bela postagem ,Vera. Muito sábias palavras. A partir do momento em que aprendemos a viver com aquilo que a vida nos oferece, quer material ou afetivamente , a plenitude se estabelece. Abcs BFDS

    ResponderExcluir
  56. Vera, tenha um ótimo final de semana. bjsssss

    ResponderExcluir
  57. Oi Vera! Dizer que é a minha primeira visita aqui seria mentir, mas é minha primeira visita a qual eu me arrisco em comentar. rs.
    Acho muito legal o teu blog. :)
    Para mim é uma honra ter a Lu como seguidora e comentarista da minha Coluna e agora ter você por lá também.
    Gosto de poesias, porém, não posso senti-las por completo, talvez por ter sido sempre uma pessoa arromântica. Sempre tive os pés muito fincados no chão, não sei se isso é bom ou ruim.
    Lendo o comentário dos outros autores, o que mais bateu com o que eu penso foi o do Augusto, que nem conheço o que escreve, mas parece que ele vê o mundo meio como eu: bem realista e direto. Gosto de pessoas assim, autênticas, que não se preocupam em querer agradar. Inclusive, estou vindo agora do blog da Taís Luso onde ela postou o poema do Álvaro de Campos (Fernando Pessoa) Poema em linha reta que continua sendo meu poema favorito desde a pré-adolescência. Eu me identifico muito com ele.
    Se tive algum momento de plenitude? Sim, uma vez só, quando pude sentir o Espírito Santo me acompanhando, hoje já não sinto mais e nem sei se ainda O sentirei como daquela vez, que era um caso excepcional. Mas foi um momento que valeu para a minha vida inteira e que muitas vezes, quando me inclino a coisas erradas, a lembrança me "empurra" de volta para o caminho que parece ser o certo.
    Por isso a tal plenitude é muito relativa, porque para alguns parentes e amigos ateus isso não passou de um baita delírio meu. rs.
    Beijo grande e um fantástico fim de semana para ti e para a Lu! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mi,

      Sei que não é a primeira vez que você entra em meu espaço, mesmo porque você já deixou sua marca registrada por aqui, através do rol de seguidores. Fico satisfeita que você tenha se animado a comentar. Também gosto de poesia. Minha irmã cresceu abraçada a ela. Você conhece a minha irmã, pois já a vi num dos espaços dela (Momentos Fragmentados é o blog de poemas dela/Marilene). Não sou 'expert' em comentar poesias, mas me arrisco-rs. Creio que é sensato manter os pés no chão, mas deixar o espírito voar é muito bom. Talvez um equilíbrio seja o ideal. O Augusto é professor de filosofia e talvez por isso tenha uma visão mais analítica e racional dos sentimentos. Conforme eu disse para ele, acho importante que os comentaristas deixem suas impressões reais sobre os textos, pensamentos, crônicas e/ou poesias dos autores que publico, pois isso é enriquecedor. Nem sempre concordamos na íntegra com pontos de vista dos autores e discordar faz parte da interação. Não creio que haja motivos para constrangimento quando o fazemos. É através das discordâncias sinceras e de pontos de vista diferentes que formamos nossas convicções.
      Muito grata por sua presença e comentário.
      Vou passar lá no seu espaço.
      Belo final de semana.

      Beijo.

      Excluir
  58. Oi Vera,

    Plenitude, nada mais é do que voltar-se a si mesmo. Traçar metas e sonhos a partir do eu próprio. Muitas vezes é preciso fechar os olhos e ouvidos e escutar a voz de nossa interioridade.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  59. MUCHAS GRACIAS POR TU VALIOSO MENSAJE.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  60. Oi Vera Lucia !
    Lindo texto ! Plenitude - a paz interiora ...
    Vera, tem bom gosto ! Arunas Rutkus - muito bom artista lituano. Eu tinha que visitar a sua exposicao.
    Belas pinturas ...
    A Lituania tem a Colina das Cruzes. Montanha muito interessante pode escrever sobre ele em seu blog.

    Vera, um abraco.
    - GLUOSNIS -

    ResponderExcluir
  61. Boa noite de sábado!!

    Saber viver é saber esquecer as coisas que
    te prendem no chão e lembrar das coisas que
    te dão asas. Bom fim de semana!

    Abraços com meu carinho de sempre

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
  62. Belíssimo pensamento, é uma incógnita o porque sempre vamos em busca de complicações, a vida poderia ser tão mais simples ...

    Vera Lúcia, é belíssimo teu espaço, Parabéns!

    Bjks
    My

    ResponderExcluir
  63. Amo os textos da Ana Jácomo, que nos toca a alma profundamente. Não conheço a Lu Nogfer, mas por estes belos versos e pela tua indicação irei conhecer o seu blog.
    Minha linda, eu sempre tenho momentos assim de plenitude, mas não lhes dou um sentido místico ou religioso. Qualquer situação que me traga uma paz interior, uma harmonia com aquilo que julgo meu dever de cidadã e de ser humano, também me faz sentir plena. Exemplos disso é quando me proponho a organizar o Natal das crianças ou sair com uma turma para visitar favelas, creches ou asilos, levando alimentos e remédios para os necessitados, material escolar para as escolas de periferia, ou então quando posso dar alta para um paciente que já não mais precisa de uma psicoterapia, sabendo que ele está novamente apto para caminhar com os próprios pés.Todos estes momentos me trazem uma plenitude que só é comparável ao que a Ana Jácomo tão bem identificou:
    " Plenitude é quando a vida cabe no instante presente
    e a gente desfruta o conforto de não sentir falta de nada."
    Que te chegue uma semana iluminada de sorrisos e de estrelas no teu olhar, com meu carinho,
    Helena

    ResponderExcluir
  64. Ola Vera!

    Voltando a este post para ler e agradecer a todos os comentários e deixar algumas palavras sobre o texto!

    Embora eu escreva alguns textos bem fictícios e alguns até misture realidade e fantasia, (pois gosto de dar asas a minha imaginação para adocicar a realidade!) o texto que você postou, traduz de fato a maneira com que encaro a vida:nem tao no chão, nem tao na lua!
    O comentário de Nestor Alcará mais o pensamento da Ana Jácomo, que abre o post, traduz exatamente tudo o que quis dizer e você sacou de cara!rs

    "Plenitude é quando a vida cabe no instante presente e a gente desfruta o conforto de não sentir falta de nada." Perfeito e ao meu ver, tem semelhança com a completude em certos momentos tão completos.
    Minha opinião, somente!

    Obrigada a todos os leitores( muitos em comum) que passaram deixando seus elogios, reflexões e criticas(construtivas, é claro).

    Fico muito feliz de um de meus rabiscos sinceros fazer parte de teu recanto de tao bom gosto!

    Meus parabéns então a você por este espaço e o meu carinho e agradecimento, a todos!
    Ma medida do possível passarei para conhecer os que ainda não conheço.

    Beijos!



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu,
      Foi um prazer tê-la aqui com seu belo poema.
      Quando vejo um escrito de um(a) amigo(a) blogueiro(a) que me chama a atenção e cujo foco se enquadra no perfil do meu blog sempre penso na possibilidade de publicá-lo, pois é uma oportunidade de propiciar que mais leitores tenham acesso a ele. Desde que abri o blog é o quarto artigo de amigos que publico. Penso que, se publico artigos de outros autores, por que não dos amigos que se expressam com beleza e sensibilidade sobre temas especiais.
      Fiquei feliz com a unanimidade dos elogios a você e ao seu poema.
      Só tenho a agradecer pela sua gentileza de ter cedido o seu poema a este espaço.
      Obrigada!
      Beijo.

      Excluir
  65. Bom dia, Vera. Um poema muito bonito da Lu.
    A plenitude é tudo de bom que o ser humano pode querer alcançar, lembrando que não somos perfeitos, sempre ficará faltando algo, mas não que nos fira a ausência do mesmo, contanto que sejamos felizes.
    Viver em qualidade de vida é exercitar a plenitude do momento.
    Tenha um belíssimo dia de paz.
    Beijos na alma e parabéns pela escolha.

    ResponderExcluir

OBRIGADA PELA VISITA E COMENTÁRIO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...