Bloqueador de Selecao

quinta-feira, 13 de março de 2014

NAVEGAR NOS MARES DA IMAGINAÇÃO.




Âncoras em demasia nos impedem de navegar e podem nos levar ao fundo dos mares.
Você aí, já descobriu qual o nome da sua âncora? 
Auto-culpa, raiva reprimida, falta de confiança em si mesmo, excesso de orgulho? 
Qual é a sua âncora, marujo? 
Ao navegar pelos sete mares da vida, devemos estar atentos com tudo o que nos cerca. Calmarias muitas vezes tão desejadas podem ser o prenúncio das inesperadas tempestades, e pessoas descuidadas têm mais facilidade de se perderem no mar das tormentas do que aquelas que procuram ser mais vigilantes.
A força necessária para se safar da tempestade, dos marinheiros dos séculos passados, era a força bruta muscular. Hoje as tempestades são emocionais, e assim sendo, a força maior vem da estrutura emocional, da fé que se tem em um ser maior que vive dentro de cada um. 
Os marinheiros das antigas caravelas e galeões tornaram-se fortes pela experiência adquirida em passar e superar as tempestades e as fortes ondas.
Os marinheiros dos tempos atuais adquirem sua força aprendendo a analisar e a superar seus próprios erros, após cada tempestade mental. A mente é que precisa ser então trabalhada. O pensamento é que necessita ser vigiado.
E lembre-se, que tal como o barco foi construído para navegar pelo mar sem fim, assim você foi feito para navegar pelo infinito da sua imaginação. Você pode descobrir novos mundos, travar contato com novas civilizações, enriquecer-se com tesouros... Ou pode ficar aí acomodado, temendo zarpar, temendo errar, temendo tentar!
A escolha é sua. Levante as âncoras e boa viagem! Bons ventos!



- De um velho capitão e "lobo" do mar -
(Mensagem recebida espiritualmente por Íris Regina F. Poffo.)


 

59 comentários:

  1. Boa tarde amiga Vera!!!
    Nos últimos tempos estou navegando no mar em que presto atenção apenas ao que me interessa e me faz feliz...o restante deleto antes mesmo de saber...pois a cada dia aprendo que navegar é preciso sim, temos que remar independente de ter ou não tempestades, estas passam...saber ser feliz em meio a uma tempestade depende do bom humor de cada um de nós...e mesmo nas tempestades estou retirando algo bom e rindo, mesmo que seja para não chorar...
    Feliz e Abençoada Tarde!!!
    Bjokas...da Bia!!!

    ResponderExcluir
  2. Boa noite


    Que bom navegar neste maravilhoso Blogue... Amei ler...Temos que enfrentar todas as tempestades.

    Beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Oi querida Vera!
    Os marinheiros eram muitos e eu estou tentando zarpar com a ajuda de alguns leais amigos que encontrei nesse lindo mundo virtual.
    Adorei essa mensagem
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  4. Que palavras sabias , seu texto é muito bom para refletir e
    começar ancorar em lugares que no passem mais confiança , mas depois de
    olhar bem o lugar que se quer ancorar.
    bjs
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Lindo,Vera! Bela mensagem nela temos muito a refletir! beijos,chica

    ResponderExcluir
  6. Olá, vera Lúcia. também tenho a minha âncora, como todo mundo. Gostei do texto, me fez pensar sobre ela.
    Tenha uma linda noite.

    ResponderExcluir
  7. Vera Lúcia, que lindo, vou levantar as âncoras.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Texto maravilhoso, que só será útil se refletirmos bem e descobrir qual âncora queremos para nossa vida.
    Bjs.
    Silvia.

    ResponderExcluir
  9. Boa noite Vera :)
    Levantar âncoras é preciso...e é fundamental para ver a vida com perspectivas diferentes,
    mas infelizmente, quem teme tudo, não consegue levantá-las para percorrer o mar da vida.
    Que texto profundo!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  10. Desde sempre debruço-me sobre o enigma da existência, do tempo e de Deus. Esses assuntos me consomem. Deixam-me imerso semanas a fio, conjecturando sobre os três, sobre um só, etc... Meus poemas, derivam desses pensamentos, e sinto-me satisfeito assim... Bela crônica, amiga. Adorei!

    ResponderExcluir
  11. Todos temos uma pesada âncora que se chama MEDO. Vou refletir sobre as muitas outras que carrego comigo rs. Valeu, querida Vera Lúcia.
    Beijos e muita paz!!!

    ResponderExcluir
  12. Olha que ótimo tema pra se refletir!!! Adorei, Vera.
    Acho que por muito tempo carreguei uma pesada âncora chamada "medo de arriscar". Qdo me livrei dela passei a ver e viver coisas que achava que jamais dariam certo.
    Como foi bom desancorar!!!

    Um beijo, querida.

    ResponderExcluir
  13. Durante muito tempo sofri muito por falta de confiança nas minhas capacidades , mas com a ajuda de uma amiga percebi que se não fosse eu a levantar âncora e içar a vela ninguém faria isso por mim. Por sorte comecei a arriscar, e agora posso dizer que não tenho tanto medo de arriscar como anteriormente.
    Uma boa reflexão! "Navegar é preciso, viver não é preciso", encaremos a vida de forma séria, mas pondo de parte tudo o que não nos deixa encarar as tempestades com coragem e valentia.
    xx

    ResponderExcluir
  14. UFFFFFF. UN POST QUE INVITA A LA LIBERTAD!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  15. Excelente este texto.
    A vida não se passa no cais e sim em alto mar.
    Navegar é preciso, enquanto ainda há tempo (e o tempo é curto).

    Bom fim de semana, Vera.
    Obrigada por esta partilha tão inspiradora.

    Deixo um beijo e meu carinho.
    Sónia M

    ResponderExcluir
  16. Texto bem interessante para uma auto análise...acho que todos temos um pouco de tudo mas o medo de arriscar é a maior trava.De qualquer forma a vida é um grande oceano e como disse Pessoa "navegar é preciso"...mas em se tratando da vida quando realmente é preciso a coragem aparece.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  17. Os bons ventos chegam com pensamentos de semelhante natureza. E nos impulsionam, nos empurram, eis que nos fornecem o alimento indispensável a essa navegação: coragem. Realmente, as piores batalhas são as de ordem emocional, porque desestabilizam e podem enfraquecer. Daí a necessidade de cuidarmos do interior, mantendo a confiança e a crença de que podemos vencer, ainda que nem sempre. Bjs.

    ResponderExcluir
  18. Vera, ler o bom conselho de velho lobo da mar , é avivar a nossa memória que precisa estar de vela, Sempre foi necessária a força da mente,
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. O ser humano foi feito para voar no limite da sua imaginação!! Muito boa esta frase,acontece que eu não tenho imaginação nenhuma a não ser em sonhos e raramente me lembro daquilo que sonho!! Beijinhos fofinhos querida Vera,fica com deus!! http://sandrasofiaafonso1.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  20. Olá, querida Vera
    Mui bela reflexão...
    ...sim, é preciso viver, navegar pelos sete mares, e assim, de alguma forma encontraremos âncoras . Auto-culpa, raiva,orgulho, falta de confiança. Devemos estar atentos à tudo que nos cerca,mas se mesmo assim, afundar e querer continuar lá, afundando até não ter forças para chegar a superfície será uma opção exclusiva nossa ... para ficarmos ali, sem esperança alguma.O ideal sempre é o equilíbrio, com inevitáveis "ancoradas".Nas horas em que o nosso barco está prestes a afundar, é que se faz necessário lançar âncoras, ficar firme e atracar o barco até a tempestade passar , até que o mar esteja novamente favorável para continuar a viagem...aí conseguimos enxergar o céu e ver que nem tudo está perdido e todo dia pode ser a oportunidade de emergir , fazer as escolhas certas e deixar fluir livremente a imaginação...
    Obrigado pelo carinho, bela noite,belo dia, beijos!

    ResponderExcluir
  21. Hi Vera,
    It's amazing, interesting and beautiful.
    Have a nice weekend.

    ResponderExcluir
  22. Boa tarde Vera.
    Que mensagem mais linda, encantada. Hoje sei qual é minhas ancoras, e vivo em constante luta para superá-las....

    Um grande beijo Vera sua linda, e um finde lindo e abençoado para vc!

    Nanda

    ResponderExcluir
  23. A cada afastamento é uma grande saudade
    que dói no meu coração.
    A verdade é que sinto saudades
    porém agradeço a Deus pela oportunidade
    de sempre voltar.
    Quando estou longe sinto falta
    do carinho que recebo e tanto tem me ajudado
    a seguir sempre.
    Com muito carinho venho desejar um
    abençoado final de semana.
    Que a paz seja contigo sempre.
    Beijos e carinhos na alma.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  24. Caraca! Esse texto foi pra mim.
    Com certeza é falta de confiança... Me fez refletir isso.

    Obrigada. Excelente final de semana!

    ResponderExcluir
  25. Verinha, querida!
    Vim apenas para avisar que provavelmente irei postar de novo apenas na última semana de março, quando conseguirei retornar às visitas, e comentar um pouquinho :) tá bom? Um tanto de trabalho e tarefas me pegaram de surpresa nos últimos dias.
    Ótimos dias para você e sua família!

    ResponderExcluir
  26. Nossa, a minha âncora é tudo isso aí junto. Então são várias âncoras, Vera! Deve ser por isso que meu navio navega devagar. Esse texto tá excelente. Beijos e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  27. Estarmos atentos para que as âncoras não nos arrastem pro fundo de nós mesmos é cuidado diário para que a saúde se faça no corpo e na mente em equilíbrio e satisfação.
    Içar e lançar âncoras em constante movimento reflexivo e ativo.
    Grata por tão belo compartilhamento, Vera.
    Bom final de semana.
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
  28. Vera bom dia, como é maravilhoso poder navegar nos mares da imaginação, Vera passando pra desejar um ótimo final de semana beijos.
    http://www.lucimarestreladamanha.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  29. Oi Vera!
    São muitas as âncoras que nos impedem de seguir em frente...Defeitos é o que mais temos...Ainda bem que existe um mar de imaginação, por onde podemos escapar uma vez ou outra e navegarmos por lugares que nem existem no mundo real!!!
    Um ótimo fim de semana,

    Bjus

    ResponderExcluir
  30. Boa tarde, Vera. Um texto reflexivo, muito belo e necessário.
    Todos nós temos nossas âncoras, nossos pensamentos que não são bons, que não contribuem para a nossa evolução e que precisamos dominá-los.
    A nossa mente é o ninho para emoções que nos fazem mal, se alimentarmos com vontade esse lado negativo.
    Vigiar e orar sempre foram conselhos de Jesus, que nem sempre colocamos em prática, por isso, nos damos tão mal em muitas ocasiões da vida.
    Que a nossa mente seja aberta e frutífera.
    Tenha um fim de semana de paz!
    Beijos na alma!

    ResponderExcluir
  31. Olá, Vera
    Muito interessantes estas divagações do velho "lobo do mar".
    Acredito que, na maiorias das vezes, não é só uma âncora que nos prende, impedindo-nos de navegar, mas várias...
    Frequentemente a falta de confiança em nós mesmos está na base de todas as outras.

    Gostei muito do seu comentário na minha «CASA», que agradeço.
    É normal as meninas, quando são felizes, acharem os seus próprios Pais bonitos, até os mais bonitos do mundo :). Mas envaideceu-me que a amiga ache que o meu Pai era tão bonito quanto o seu :)
    Um beijinho muito especial por isso...

    Que seu Domingo seja glorioso.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  32. Uma analogia muito bem urdida e transformada num belo texto. Grato, Marilene por nos presentear com esse carinho.

    ResponderExcluir
  33. Beijos amiga abençoado final de semana
    carinhosamente.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  34. Querida amiga

    Um belo texto.
    E que saibamos
    direcionar nossas velas,
    para que os ventos
    nos levem por mares
    onde possamos encontrar
    e reencontrar nossas melhores
    partes e sentidos...

    Ser feliz é fazer a vida de alguém
    intensamente feliz.

    ResponderExcluir
  35. Vera,

    Fiquei com saudade de um amigo blogueiro "Lobodomar", grande poeta!

    A imaginação é vasta assim como os mares e navegar neles é quase infinito.
    Antigamente os viajantes ficavam muito tempo no mar, por vezes perdidos, por vezes encarando tantos desafios, levando consigo parte de uma vida.

    Bjs

    ResponderExcluir
  36. Lindissima mensagem. Quantas vezes as nossas ancoras, nos amarram tão profundamente, que não nos deixam seguir numa procura de novos e talvez melhores rumos...
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  37. Olá, Vera. Saudades!!! Uma linda mensagem. È preciso levantar, sempre âncoras, para sobresair das dificuldades, da dor, para assim poder seguir. Quero desejar um bom fim de semana e agradecer sua carinhosa visita! Muito obrigada amiga. Adoro vc!! Bjosssssssss

    ResponderExcluir
  38. Seguir em frente e sonhar, beijo Lisette,

    ResponderExcluir
  39. Viva, Vera!

    Sim, temos que nos fazer ao mar e navegar de frente ainda qua apanhemos algumas tempstedades pelo caminho.

    Um abraço grande, amiga, desejando excelente domingo.

    ResponderExcluir
  40. Obrigada! Também lhe desejo uma boa "viagem".
    Bom domingo

    ResponderExcluir
  41. Até porque "navegar é preciso" como disse um poeta sábio...
    Foi navegando que aqui cheguei, retornando de uma longa ausência, e
    adorei a leitura do belo texto...bem "pra cima"...Obrigada, Verinha!
    Beijos,
    da Lúcia

    ResponderExcluir
  42. Vera, texto ótimo! Não havia pensado em sentimentos negativos como âncoras, e é verdade, nos impedem de navegar pelo mar da vida. Não teremos garantia de travessia sempre segura, como foi escrito, tempestades virão... porém, sem sair do lugar, não temos a chance de conhecer novas paisagens no horizonte. Um abraço!

    ResponderExcluir
  43. Bela reflexão, amiga!
    Nunca devemos nos acomodar. Sou de pôr o pé na estrada sem medo....
    "Se for preciso, retorne ao lugar de inicio mas volte a seguir o percurso, pois o tempo não para e a vida navega adiante"

    (Lu Nogfer- no pensador)

    Beijos,

    ResponderExcluir
  44. Nada fácil navegar por estes mares, que muitas vezes parecem nos engolir.
    Mas se a vida quer de nós uma ação, temos que mentalizar a calmaria e viver em função desta e atravessar nossos mares com o mais lindo tesouro, a paz espiritual.
    Linda semana Vera com meu terno abraço de muita paz.

    ResponderExcluir
  45. oi minha querida,

    não estou tão sumida assim,
    passei uns dias viajando (em lua de mel)
    e depois estava com problemas em comentar,eu comentava e não aparecia em nenhum blog os meus comentários,
    demorei uns dias mas acho que consegui resolver...
    saudades também...

    beijinhos

    ResponderExcluir
  46. Acho que ultimamente, vivo isto!Amiga, passando para desejar-lhe um bom início de semana.Bjs.

    ResponderExcluir
  47. Po, Vera,
    À partir do momento que tomamos conhecimento de nossas âncoras ruins e que buscamos por mudanças, tudo fica mais fácil! O grande problema do ser humano é reconhecer o erro. E seu grande mérito é querer mudar, buscar acertar.
    Ótima postagem!
    Beijos e uma boa semana.

    ResponderExcluir
  48. rss, não é Po, é 'Oi' Vera. rss
    Desculpe!

    ResponderExcluir
  49. Somos libres para navegar por donde quieras por que somos nosotros los que trazamos nuestro camino, bonita reflexión.Un Fuerte ABRAZO
    FELIZ DIA

    ResponderExcluir
  50. Boa tarde Vera, sua querida que tanto adoro!!

    Vim te deixar um grande beijo e desejar uma semana linda e abençoada para vc!

    Nanda

    ResponderExcluir
  51. Um texto cheio de ensinamentos para a vida.
    Gostei.
    Vera Lúcia, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  52. Oi querida Vera, a imaginação é algo essencial na nossa vida!
    Beijos e boa semana!!

    ResponderExcluir
  53. Oi Vera!!!

    Muito bacana a analogia, como dizem nenhum vento ajuda a quem não sabe para onde velejar, por isso tão importante ter a direção do barco mesmo com a interferência dos ventos, aprender a lidar com as situações e manter distância do que não nos faz bem.
    Ótima semana!!!
    Bjs :)

    ResponderExcluir
  54. A âncora é necessária nas nossa vidas;
    Apenas que precisamos saber a hora de jogá-la e a hora de puxá-la.
    Bela reflexão.
    Abraço;

    ResponderExcluir
  55. Tenho minha âncora que não me larga e nem quero que se afaste. Minha imaginação já me salvou de naufrágios e sobrevivo sempre,sempre.
    Vera ,eu aqui gripada mas firme e forte rs
    meu beijo

    ResponderExcluir
  56. Lindos, Vera, o texto e a imagem! Precisamos, sim, levantar as nossas âncoras... ou jamais chegaremos a novos portos. :) Boa semana!

    ResponderExcluir
  57. Oiii Vera, que texto lindo, super reflexivo, fiquei aqui pensando quais são as minhas âncoras e o que elas estão me impedindo de realizar, amei o texto! Bjossss

    ResponderExcluir
  58. Precisamos de coragem para soltar as âncoras que nos fazem prisioneiros, encontrar novos mares.Esquecer as lamentações e os medos. Mas tem horas que parece tão difícil...EL
    Bela reflexão.
    bjs

    ResponderExcluir
  59. Belo texto, Vera
    Beijos com carinho

    ResponderExcluir

OBRIGADA PELA VISITA E COMENTÁRIO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...